Casos

Morte súbita abortada pós espasmo coronariano x prevenção secundária – 2010

Dr. Raimundo Barbosa Barros
Dr. Raimundo Barbosa Barros
Brazil

Apresentaçao do caso

Masculino, 47anos, portador de DM tipo II e HAS.

História prévia de angina aos esforços físicos. Deu antrada na emergência com dor torácica tipo isquêmica com ECG1. Minutos após a sua admissão apresentou TV polimórfica seguida de FV (ECG2). Após desfibrilação foi realizado novo traçado (ECG3). O paciente foi encaminhado para sala de hemodinâmica para realização de coronariografia a qual foi normal, sendo admitido na unidade coronariana estável com a seguinte medicação: aspirina, amiodarona, metoprolol, captopril.

Após 3 dias encontrava-se assintomático (ECG4). Durante a noite apresentou novo episódio de dor com alterações de ST (supra) que regridiram após nitrato SL.

Foi submetido à nova coronariografia que revelou novamente coronárias normais.

Foi associado então nitrato+ bloqueador de canais de cálcio (diltiazem). Foi solicitado ultrasom intracoronário. Durante a angiografia de controle (antes da realização do exame) apresentou espasmo no terço proximal da DA que regridiu com mononitrato intracoronariano.

O US intracoronário revelou apenas ateromatose discreta (sem obstrução) função ventricular é normal ao ECO. Atualmente encontra-se assintomático com: nitrato, diltiazem, aspirina, captopril e amiodarona.

Pergunta

Pergunta básica: ¿existe indicação de CDI para prevenção secundária neste paciente?

 

Ver caso (PDF)

Deja un comentario

Auspicios Institucionales
  • Sociedad Argentina de Cardiología
  • Federación Argentina de Cardiología
  • SIAC
  • SADEC
  • Asociación Argentina de Cardiología
  • SOLAECE Sociedad Latinoamericana de Estimulación Cardíaca y Electrofisiología
  • Fundación Barceló - Facultad de Medicina